Caminho de Santiago :: dicas de uma peregrina totó

Este ano concluí finalmente o caminho de Santiago que comecei em 2013. Pelo caminho aprende-se muita coisa e cada um tem os seus insights – e por muito preparado que se vá, há sempre imprevistos; no entanto há algumas coisas desagradáveis que um pouco de atenção pode prevenir. Ficam as minhas dicas e as coisas que vou tentar ter em atenção da próxima vez (sim, porque vou voltar a fazer!) que fizer o caminho. Continue reading “Caminho de Santiago :: dicas de uma peregrina totó”

Arrumações a gosto

Há uns meses (10!) decidi que ia ter uma casa mais arrumada e que ia tornar-me (mais) minimalista. Este não me é um processo natural de todo e para me ajudar tenho lido mais coisas na área da organização. Há três ideias essenciais que a generalidade dos autores refere para conseguir estes objetivos: “like with like and everything has a home” e “more love, less stuff”. Continue reading “Arrumações a gosto”

Um excesso de minimalismo?

Há uns tempos decidi simplificar uma série de coisas na minha vida de forma mais sistemática: doei uma parte muito significativa das minhas coisas, reduzi a quantidade de programas de televisão e vídeos que vejo, reduzi o número de roupas no meu armário, de objetos de decoração visíveis em minha casa e arranjei assim mais espaço e tempo. Mas nove meses depois, esta estratégia começa a mostrar que não é absolutamente perfeita.

Continue reading “Um excesso de minimalismo?”

[Um ano sem televisão] o primeiro mês

Há um mês que estou a tentar livrar-me do meu vício de televisão. Ao longo deste mês tenho percebido várias coisas importantes, que foram mudando ao longo das semanas, nomeadamente, o ponto de equilíbrio entre alguma rigidez (como requer qualquer desafio) e alguma flexibilidade e tolerância com erros, como requer qualquer desafio de longo prazo.

Continue reading “[Um ano sem televisão] o primeiro mês”

[Um ano sem televisão] semana #2

Depois de na semana passada perceber que esta aventura será muito provavelmente mais difícil do que parecia a princípio, comecei esta semana com novas resoluções e ideias para contornar as dificuldades, mas a tarefa não foi especialmente bem sucedida…

Aqui fica a semana 2 em resumo com as suas dificuldades e alguma frustração pelo meio, em que a grande lição foi aceitar o fracasso sem desistir.
Continue reading “[Um ano sem televisão] semana #2”

D30D :: um mês sem séries de televisão

Depois de umas semanas a preparar-me para este desafio(como é visível por este e este post) comecei a ordália a 1 de dezembro. Foi um mês em que descobri muito sobre mim mesma e a minha necessidade de estar ligada à tecnologia, mas também me tornei mais consciente do tipo de muletas emocionais que uso quando as coisas estão menos bem. Ao fim ao cabo posso dizer que sem esta espécie de “analgésico” mental tive de realmente cuidar mais de mim e das pessoas à minha volta. Continue reading “D30D :: um mês sem séries de televisão”