[Um ano a meditar] O início

Os beneficios da meditação têm tido cada vez maior evidência científica e em tradições como a Ayurveda é considerada a mais importante prática para a saúde de cada pessoa.

No entanto é uma prática que requer disciplina e cuja manutenção não é fácil. Ao longo destes posts irei partilhar a mnha experiência e algumas dicas e livros e outras fontes.

Um pouco por todas as tradições existe a noção ou o termo meditação, embora com significados diferentes em diferentes culturas (por exemplo, na tradição oriental “meditar” é equivalente a esvaziar a mente de pensamentos; na cultura ocidental está frequentemente associada a refletir acerca de um assunto).

A prevalência de um conceito em várias tradições desenvolvildas independentemente é, a meu ver, uma clara indicação da sua relevância, utilidade e eficácia (existem outros exemplos como os periodos de jejum programado que também estão presentes em tradições de todo o mundo).

Desde que a tecnologia de ressonância magnética funcional (FMRI) começou a ser usada tem sido crescente a evidência científica dos benefícios desta prática para o desenvolvimento de áreas no nosso cérebro muito associadas ao bem estar e à inteligência emocional. A meditação tem sido positivamente associada ao alíio de dor crónica, dor oncológica, enxaqueca, etc.

Então porque será que é tão difícil manter esta prática? É como se tivessemos uma chave incrível e a custo zero para nos sentirmos melhores e optássemos por fazer tudo o que é mais difícil, mais caro e menos eficaz.

A resposta a esta pergunta pode estar naquilo que em inglês se chama “the monkey mind”: a nossa mente detesta estar parada e arranja todas as desculpas e mais algumas para sair desse elemento.

A principal desculpa é a “falta de tempo”, mas há outras “faço mais tarde”, “agora não”, “não me apetece agora” ou “começo amanhã”.

Já fiz alguns desafios de 30 dias com meditação e os resultados têm sido invariavelmente fantásticos: menos stress, melhor capacidade de concentração, menos dores de cabeça e até mas energia – mas por uma razão ou outra a prática depois não é mantida por mim. Mas este fenómeno não é apenas meu!

Assim, o desafio é agora maior: um ano a meditar diariamente: todos os dias de manhã, fazer a chamada “sitting practice” (ficar sentada, acordada e serena, tentando não pensar em nada) durante pelo menos 15 minutos.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s